Mostrar mensagens com a etiqueta OCULTISMO. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta OCULTISMO. Mostrar todas as mensagens

Satan takes a Holiday, Anton Szandor LaVey – Conheça o que você curte!

Satan takes a
Este álbum é uma surpresa para muitos que buscam o estilo musical apreciado pelo homem que organizou o Satanismo e criou a primeira igreja Satânica aberta para o grande público. Ao invés de um som pesado, de gritarias e um estilo que penderia para o metal, LaVey grava um disco com as músicas que faziam parte de sua vida e que destilam a essência do que era a Church of Satan.
 
Satan Takes a Holiday é o nome do álbum de execuções musicais de Anton Szandor LaVey, que ao invés de músicas de protesto contra o sistema, ou ofensas ao cristianismo e tudo o que incomoda, celebra a alegria de ser humano. Os carnavais e cabarés, a vida noturna e secular que definiram a filosofia do Satanismo.
 
As músicas compõem uma eclética coleção com arranjos do próprio LaVey em seu sintetizador. Algumas dessas músicas são folclóricas e tradicionais na Califórnia e seus autores bem conhecidos. No Entanto LaVey também escolheu músicas mais obscuras em seu repertório para gerar em si próprio humores e sentimentos específicos. Este álbum reflete sua experiência musical oriunda dos anos em que passou trabalhando em parques de diversão, circos itinerantes e casas noturnas.

Participam da produção deste álbum Nick Bougas, diretor do documentário sobre satanismo 'Speak of the Devil' e  Blanch Barton, Alta Sacerdotisa da Church of Satan e autora dos livros "Church of Satan" e Secret Life od satanist, a única biografia autorizada do papa negro.

Não tem como ouvir essa obra e não se senti dentro da própria Black House, sede da Church of Satan na época, compartilhando de um bom vinho com o LaVey. As músicas evocam o cheiro de cigarro e a lembrança de dançarinas exóticas ao seu redor, numa época em que AIDS não era uma preocupação e colesterol fazia parte apenas do vocabulário médico. 
O diabo sorri enquanto se deleita com os acordes inspirados que LaVey tira de seu órgão. Cada música, não importa o quão inusitada, jovial ou obscura, de volta o principal  tema do álbum, Sua Majestade Infernal saindo de férias e confraternizando com os amigos em seu apogeu. Muito mais do que apenas revolta vomitada em ouvintes insatisfeitos, mas a celebração de um projeto bem sucedido. Um recado claro de que quando está satisfeito, o  Diabo é uma boa pessoa. 

Satan Takes a Holiday

Stop, look, and listen to me,
Last night at a quarter past three

The Devil started dancin'
He was entrancin'
Then he did the "Jangle: his own way
His bones were rattlin' loudly,
As he began to shuffle proudly,
That's the way that Satan takes a holiday

The music wasn't good,
But it was plenty spooky,
That 's the way he likes it night and day
Teh gentleman prefers to listen
To aggravatin' rhythm
That's the way Satan takes a holiday.

Watch out, He's comin' out,
And then you'll shout unless you're good, knock wood.
He's really rather goofy tryin' to be spooky,
But he has to do it day by day
His job is not allurin' never-the-less quite endurin'
Maybe that's why Satan takes a holiday

Tradução de Satan takes a Holiday
(Satã saiu no Feriado)
Pare, olhe e me escute
Noite passada, às três e quinze

O Diabo começou a dançar
Ele estava encantador
Então ele "tilintava" ao seu próprio modo
Seus ossos estavam estalando alto
assim que ele começou a deslizar com orgulho
É desse feito que Satã curte o feriado

A música não era boa
Mas era repleta de assombro
É desse jeito que ele gosta, noite e dia
Os cavalheiros preferem ouvir
este ritmo crescente
É desse feito que Satã curte o feriado

Cuidado, Ai vem ele,
E você estará gritando, ao menos que seja bom, bata na madeira
Ele é um sarro tentando assustar a todos,
Mas ele tem que fazer isso, dia após dia
Seu trabalho não é atraente e assim mesmo não termina nunca
Talvez por isso Satã saiu no feriado
Continue lendo...

Os demônios sustentam falsamente que os mortos estão vivos

Demonios
Os demônios sustentam falsamente que os mortos estão vivos

Diz a Bíblia que Satanás está “desencaminhando toda a terra habitada”. (Apocalipse 12:9) Satanás e seus demônios não querem que acreditemos na Palavra de Deus, a Bíblia. Procuram fazer as pessoas crer que os mortos estão vivos em alguma parte no domínio espiritual. Vejamos como fazem isso.

Religião Falsa

Muitas religiões ensinam que todo humano possui uma alma que passa para o domínio espiritual após a morte do corpo físico. Dizem que o corpo morre, mas a alma não morre. Além disso, afirmam que a alma não pode morrer, que ela é imortal.

Mas a Palavra de Deus não ensina isso. A Bíblia diz que a alma é a pessoa, não alguma coisa dentro da pessoa. Por exemplo, a Bíblia, ao descrever a criação de Adão, declara: “E Jeová Deus passou a formar o homem do pó do solo e a soprar nas suas narinas o fôlego de vida, e o homem veio a ser uma alma vivente.” (Gênesis 2:7) De modo que não se deu uma alma a Adão; ele era uma alma.

Os animais também são chamados almas. — Gênesis 1:20, 21, 24, 30.

Visto que a palavra “alma” na Bíblia significa a própria pessoa, não nos deve surpreender que as almas podem morrer e realmente morrem. A Bíblia diz:
“A alma que pecar — ela é que morrerá.” — Ezequiel 18:4.

“E Sansão passou a dizer: ‘Morra a minha alma com os filisteus.’” — Juízes 16:30.

“É lícito, no sábado, fazer uma boa ação ou fazer uma má ação, salvar ou matar uma alma?” — Marcos 3:4.

Outras passagens da Bíblia mostram que as almas podem ser destruídas (Gênesis 17:14), mortas com espada (Josué 10:37), sufocadas (Jó 7:15) e afogadas (Jonas 2:5). Portanto, a alma morre.

Se ler a Bíblia de capa a capa, nunca encontrará a frase “alma imortal”. A alma humana não é um espírito. O ensino da imortalidade da alma não é bíblico. É um ensino de Satanás e de seus demônios. Jeová odeia todas as mentiras religiosas. — Provérbios 6:16-19; 1 Timóteo 4:1, 2.

Médiuns Espíritas

Outro modo de Satanás desencaminhar as pessoas é por meio de médiuns. O médium é alguém que pode receber mensagens diretamente do mundo dos espíritos. Muitas pessoas, até mesmo os próprios médiuns, acreditam que essas mensagens procedem dos espíritos das pessoas falecidas. 

Mas, conforme vimos na Bíblia, isto é impossível. — Eclesiastes 9:5, 6, 10.

Donde vêm, então, essas mensagens? Dos próprios demônios! Os demônios podem observar a pessoa enquanto ela está em vida; sabem como a pessoa falava, qual era a sua aparência, o que fazia e o que ela sabia. Portanto, é fácil para eles imitar pessoas que já morreram. — 1 Samuel 28:3-19.

Histórias Falsas

Outro modo de Satanás tentar sustentar a mentira a respeito dos mortos é por meio de histórias falsas. Tais histórias com freqüência desviam as pessoas da verdade bíblica. — 2 Timóteo 4:4.

Na África, há muitos relatos sobre pessoas serem vistas depois de mortas. Tipicamente, tais aparições se dão longe do lugar onde a pessoa vivia. Mas, perguntemos: ‘Parece razoável uma pessoa, tendo o poder de retornar dentre os mortos, voltar para um lugar longe de sua família e de seus amigos?’

Também, não poderia acontecer que a pessoa vista simplesmente se parece com a pessoa falecida? Por exemplo, dois ministros cristãos que estavam pregando numa região do interior notaram que um senhor idoso os seguiu por várias horas. Quando lhe perguntaram a respeito disto, ficaram sabendo que esse homem pensou que um dos ministros fosse seu irmão que morrera fazia alguns anos. Naturalmente, ele estava enganado, mas não quis acreditar que estava enganado. Pode-se imaginar a história que esse senhor idoso contou mais tarde para seus amigos e vizinhos!

Visões, Sonhos e Vozes

Sem dúvida, sabe de coisas estranhas que pessoas viram, ouviram ou sonharam. Tais experiências sobrenaturais não raro aterrorizam os que as têm. Marein, que morava na África Ocidental, ouvia constantemente a voz de sua avó já falecida chamá-la de noite. Aterrorizada, Marein gritava, acordando todos na casa. Por fim, ela enlouqueceu.

Ora, se os mortos estão realmente vivos, há lógica em eles aterrorizarem seus entes queridos? Naturalmente que não. Tais mensagens prejudiciais vêm dos demônios.

Mas, que dizer das mensagens que parecem ser úteis e consoladoras? Por exemplo, Gbassay, de Serra Leoa, estava doente. Ela teve um sonho em que seu falecido pai lhe apareceu. Ele lhe disse para ir a certa árvore, apanhar uma folha, misturá-la com água e tomá-la. Não devia falar a ninguém antes de fazer isso. Ela fez assim e sarou.

Outra senhora disse que seu falecido marido lhe apareceu certa noite. Ela disse que ele tinha excelente aparência e trajava roupas bonitas.

Estas mensagens e visões parecem boas e úteis. Procedem elas de Deus? Não, não procedem. Jeová é o “Deus da verdade”. (Salmo 31:5) Ele jamais consentiria que fôssemos enganados ou ludibriados. Só os demônios fazem isso.

Mas, será que existem demônios bons? Não. Mesmo que às vezes pareçam prestativos, todos eles são maus. Quando o Diabo falou com Eva, parecia ser amigo. (Gênesis 3:1) Mas, qual foi o resultado para ela depois de escutá-lo e fazer o que ele mandara? Ela morreu.

Sabemos que não é incomum uma pessoa má mostrar-se amistosa para com os que ela deseja enganar e lograr. “Dentes brancos, coração negro”, diz um provérbio africano. A Palavra de Deus diz: “O próprio Satanás persiste em transformar-se em anjo de luz.” — 2 Coríntios 11:14.

Deus não mais contata pessoas na terra por meio de sonhos, visões ou vozes do mundo dos espíritos. Ele as orienta e instrui através da Bíblia, que pode tornar alguém “completamente equipado para toda boa obra”. — 2 Timóteo 3:17.

Assim, quando Deus avisa contra as trapaças de Satanás, ele faz isso porque nos ama. Ele sabe que os demônios são inimigos perigosos.

Fonte: Estudo e Pesquisa
Continue lendo...

Lidar com os espíritos dos satanistas é quase o mesmo que lidar com os demônios

seitas e enganos

EXTRAÍDO DO LIVRO: Ele Veio Para Libertar Os Cativos


Lidar com os espíritos dos satanistas é quase o mesmo que lidar com os demônios, exceto que é preciso lembrar, sempre, deque se trata de uma vida humana e o objetivo primário é a salvação. 

Aceitamos muito mais os tormentos dos espíritos humanos sem lutarmos contra, porque não desejávamos feri-los e sempre pregávamos o evangelho à eles.

Lembro-me de uma noite, pouco depois da última libertação de Elaine, de estar na cozinha lavando a louça da janta.

Estava sozinha e chorava, enquanto lavava os pratos, orando ao Pai.Aquele tinha sido um dia particularmente árduo. Elaine e eu estávamos constantemente sendo atormentadas pelos espíritos dos satanistas. 

Nada parecia controlá-los. Éramos constantemente levantadas por essas forças invisíveis e atiradas ao chão ou contra a parede ou, quando não era assim, os objetos eram atirados em nós. Ficávamos exaustas, além de espancadas.

Podíamos deter os demônios simplesmente repreendendo-os no nome de Jesus. Mas,quanto aos espíritos humanos não podíamos detê-los da mesma maneira. 

Eu chorava diante de Deus em desespero: 

“Pai, por favor o que podemos fazer? Parece que minha casa tornou-se uma via pública aos poderes e espíritos malignos que desejam entrar.Tu sabes como eles estão nos atormentando. Não posso mais agüentar isso!”

Naquele exato momento, o Espírito Santo fez fluir em minha mente a estória do cordeiro da páscoa que está em Êxodo capítulo12. Depois me disse: 

“Desde a morte de Jesus não há mais sacrifícios com sangue. Assim, em contrapartida, o que você diria que pode ser usado para substituir o sangue?”“O óleo?” Perguntei.

“Muito bem!” Então o Senhor me fez lembrar de Êxodo capítulo 40 onde ele instruíra a Moisés sobre a unção com óleo.

“Ungirás também o altar do holocausto, e todos os seus utensílios, e consagrarás o altar; e o altar se tornará santíssimo.” (Êxodo 40.9).

Enquanto refletia sobre essa passagem, o Senhor mostrou-me a necessidade de pegar o óleo, ungir minha casa e santificá-la a Ele. 

Assim, peguei o óleo que tinha (óleo de cozinha) e passei nas portas, do mesmo modo que nos marcos e fechaduras. Passei também nas janelas. Terminando de fazê-lo, pedi ao Senhor que santificasse a minha casa diante d’Ele e a selasse com o escudo do seu precioso sangue. 

Assim, deixei as portas abertas, voltei para dentro de casa e de pé no meio dela pedi ao Senhor para purificar e retirar todos os espíritos malignos que estivessem dentro dela. 

A mudança foi imediata e dramática. Desde aquele instante nem os demônios e nem os espíritos humanos conseguiram mais entrar.Quando se está envolvido com trabalhos de libertação, é normal que as pessoas, constantemente, entrem e saiam de nossa casa.

Algumas vezes, julgamos necessário ungi-la novamente e limpá-la ocasionalmente. Os envolvidos na guerra espiritual acharão esta atitude benéfica. 

O Senhor também nos ensinou que todas as vezes em que mudássemos para uma casa diferente,deveríamos andar nas bordas da propriedade e reivindicá-la para Ele, seria importante que pedíssemos que a santificasse para Si mesmo, que a selasse e a protegesse.

Se o Senhor revelar a você que está sendo afligido por um espírito humano (não apenas de um satanista, mas até mesmo deum irmão na fé que tem ódio no coração contra você), será benéfico que um irmão ou irmã unja você e ore pedindo ao Senhor uma cobertura especial, não apenas contra as forças demoníacas,mas também, contra os espíritos humanos.

Fique alerta para a possibilidade de espíritos humanos falarem e agirem através de uma pessoa ainda não liberta. No mais, o Espírito Santo dará, pessoalmente, a você a orientação apropriada para cada ocasião.

Extraído do Livro : Ele Veio Para Libertar Os Cativos
Continue lendo...

OCULTISMO: O LADO MISTICO DA CAPITAL BRASILEIRA

vale-do-amanhecer
Vestidos com roupas inspiradas em civilizações passadas e futuras, dezenas de magos, ninfas, guerreiros e príncipes maias se conectam com o além durante rituais simultâneos no Vale do Amanhecer, a 40 km de Brasília.

Muitos moradores desta pequena cidade, que anualmente atrai milhares de turistas e adeptos da comunicação com os espíritos, estão vinculados à doutrina religiosa do Vale do Amanhecer e andam pelas ruas vestidos com as roupas usadas nos rituais.

A comunidade do Vale do Amanhecer não é um caso raro em Brasília. Em matéria espiritual, é difícil superar a oferta existente por lá. A cidade acolhe quase mil templos de todos os credos, ainda que seja capital do país com maior número de católicos do mundo.

Os místicos garantem que a obra futurista do arquiteto Oscar Niemeyer, inaugurada em 1960, foi construída numa área de grande energia cósmica. Bem no centro do país, sobre uma grande planície a 1.100 metros acima do nível do mar, Brasília repousa sob um manto de cristais, incrustados em seu subsolo.

Koraly Aredes, ex-missionária católica de 86 anos que passou mais da metade de sua vida na África, diz que encontrou sua fé no Vale do Amanhecer. “Vi tanta miséria na minha vida que deixei de crer em Deus, e encontrei a resposta no espiritismo”, conta.

A doutrina do Vale do Amanhecer, que contabiliza cerca de 100.000 médiuns, nasceu nos anos 1960 pelas mãos da viúva, caminhoneira e clarividente Neiva Chaves Zelaya. Morta em 1985, ela é conhecida como “Tia Neiva”.

O lugar tem muito da estética “new age” da época. Situado junto a uma pirâmide egípcia, o templo principal lembra uma nave espacial. Dentro, cores fortes e espelhos dividem os espaços, cheio de imagens e altares — chamados de pontos cabalísticos — dedicados à lua, ao sol, Jesus Cristo ou a Rainha de Sabá. Tudo segundo as visões de Tia Neiva.

O principal altar está dedicado a Flecha Branca, um índio da fronteira do Peru com a Bolívia considerado o espírito mais evoluído e uma reencarnação de São Francisco de Assis.

Os visitantes aguardam em filas para receber curas mediadas pelos espíritos, limpar a alma ou alcançar o contato com o além. A medida em que aumentam os ritos e cânticos, o local ganha uma nova aura, resultado da fumaça dos incensos.
Em trajes com ares intergaláticos, marrom, em homenagem a São Francisco de Assis, e preto, pelo ocultismo, o advogado e médium Paulo Roberto guia os turistas.

“Os católicos usam uma batina; os judeus, o quipá; nós também usamos uma roupa diferente para representar uma reencarnação ou nossa missão no Vale”, conta o brasiliense de 50 anos

O turismo da fé

O turismo da fé e o interesse místico crescem silenciosamente em Brasília e em seus arredores.

Com 100.000 visitantes por mês, o lugar mais frequentado da cidade é o Templo da Boa Vontade, uma pirâmide aberta 24 horas por dia que não tem ligação com nenhuma religião, onde as pessoas passeiam por uma espiral para renovar e limpar suas energias.

Com uma vocação natural para o turismo graças a sua moderna arquitetura, o governo local estuda o projeto de um projeto de turismo religioso com a Unesco. É o que explica a subsecretária de diversificação da oferta turística, Meire França.

A 70 km de Brasília, a pequena cidade de Abadiânia recebe milhares de romeiros da fé, que toda semana chegam para consultar o médium mais famoso do Brasil, João de Deus. Ele já atendeu celebridades do mundo inteiro, como o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a apresentadora de TV americana Oprah Winfrey. Na casa do médium acontecem as “cirurgias espetaculares”, com bisturis, agulhas e sem anestesia.

Fonte: NetNews
Continue lendo...

Cuidado com Feitiçaria, Espiritismo e Bruxaria, CUIDADO!

Alerta Cuidado satanismo ocultismoCertamente, a adoração de Satanás não se limita à adoração direta de Satanás por nome. O apóstolo Paulo alertou: “As coisas sacrificadas pelas nações, elas sacrificam a demônios.” (1 Coríntios 10:20) E adoração demoníaca é realmente o mesmo que adoração satânica, pois Satanás é chamado de “governante dos demônios”. (Marcos 3:22)

Quais das práticas das “nações” podem ser identificadas como adoração de demônios, ou adoração de Satanás? As palavras de Deus a Israel nos dão alguns exemplos:
“Não se deve achar em ti . . . alguém que empregue adivinhação, algum praticante de magia ou quem procure presságios, ou um feiticeiro, ou alguém que prenda outros com encantamento, ou alguém que vá consultar um médium espírita, ou um prognosticador profissional de eventos, ou alguém que consulte os mortos. Pois, todo aquele que faz tais coisas é algo detestável para Jeová.” — Deuteronômio 18:10-12.
Assim, somos avisados contra os sacrifícios de sangue e a comunhão dos espíritos praticados pelos pais-de-santo da macumba no Brasil ou pelos houngans e mambos do Haiti. E somos alertados contra práticas bem similares da Santeria, observadas por alguns exilados cubanos nos Estados Unidos. Alerta-se-nos também contra feiticeiros que afirmam comunicar-se com almas mortas para inspirar temor nos vivos. — Veja 1 Samuel 28:3-20.

A feitiçaria predomina em diferentes partes da África. Na África do Sul, por exemplo, os feiticeiros exercem grande poder, e as pessoas os levam muito a sério. Casos recentes na imprensa falavam de turbas queimarem vivas pessoas acusadas de provocar relâmpagos para golpear co-aldeões! Feiticeiros locais acusaram vítimas inocentes desses atos “não naturais” e daí as amarraram à uma árvore para serem queimadas. Tal crença na feitiçaria ou magia também é adoração de demônios.

Contudo, a feitiçaria não se restringe à África. Em 1985, Herbert D. Dettmer, que cumpria pena num centro correcional em Virgínia, EUA, recebeu o direito, concedido pelo Tribunal Distrital do Distrito Leste da Virgínia, de ter acesso a roupa e apetrechos para praticar a sua religião na prisão. E qual era a religião dele?

Segundo os anais do tribunal ele era membro da “Igreja de Wicca (mais conhecida como feitiçaria)”. Assim, Dettmer ganhou o direito legal de usar enxofre, sal marinho, ou sal não iodado, velas, incenso, um relógio com despertador e um traje cerimonial branco na sua adoração.

Sim, segundo indicações, a feitiçaria está amplamente difundida no Ocidente. O jornal britânico Manchester Guardian Weekly publicou: “Há cinco anos calculava-se que havia 60.000 feiticeiros na Grã-Bretanha: hoje [1985] alguns feiticeiros estimam que tenha aumentado para 80.000. Prediction, a revista mensal de astrologia e ocultismo, tem uma tiragem de 32.000 exemplares.”

OADM originais aprendizes 150x150 transpJhero 
Continue lendo...

Quem era Baal?

O Culto de Baal
Os israelitas tiveram contato com Baal quando chegaram a Canaã, por volta do ano 1473 AEC. Descobriram que os cananeus adoravam uma multidão de deuses não muito dessemelhantes dos deuses do Egito, embora tivessem nomes e algumas características diferentes. No entanto, a Bíblia destaca Baal como o deus principal dos cananeus, e descobertas arqueológicas confirmam sua preeminência. (Juízes 2:11) 

Embora Baal não fosse o deus supremo do panteão deles, era o deus que mais importava aos cananeus. Acreditavam que ele tinha poder sobre a chuva, o vento e as nuvens, e que só ele podia livrar o povo — bem como seus animais e suas safras — da esterilidade e mesmo da morte. Sem a proteção de Baal, Mot, um vingativo deus cananeu, certamente lhes causaria calamidades.

A adoração de Baal vibrava com ritos sexuais. Até mesmo objetos religiosos relacionados com Baal, tais como as colunas sagradas e os postes sagrados, tinham conotações sexuais. Parece que as colunas sagradas — rochas ou pedras talhadas na forma dum símbolo fálico — representavam a Baal, a parte masculina da união sexual. Os postes sagrados, por outro lado, eram objetos de madeira ou árvores que representavam Axerá, a consorte de Baal e o elemento feminino. — 1 Reis 18:19.

A prostituição nos templos e o sacrifício de crianças eram outros aspectos de destaque da adoração de Baal. (1 Reis 14:23, 24; 2 Crônicas 28:2, 3) O livro The Bible and Archaeology (A Bíblia e a Arqueologia) diz: “Nos templos dos cananeus havia homens e mulheres prostitutas (homens e mulheres ‘sagradas’) e praticavam-se todos os tipos de excessos sexuais. [Os cananeus] criam que esses ritos, de alguma forma, faziam prosperar as safras, as manadas e os rebanhos.” Esta pelo menos era a justificativa religiosa, embora essa imoralidade, sem dúvida, agradava aos desejos carnais dos adoradores. Então, como seduzia Baal o coração dos israelitas?

Por que era tão atraente?

É possível que muitos israelitas preferissem praticar uma religião que exigisse pouco deles. Na adoração de Baal, ficavam livres da observância da Lei, tal como a do sábado e das muitas restrições de moral. (Levítico 18:2-30; Deuteronômio 5:1-3) Pode ser que a prosperidade material dos cananeus tenha convencido outros de que era preciso apaziguar Baal.

Santuários cananeus, conhecidos como altos e situados em bosques nos contrafortes de montes, devem ter constituído um cenário atraente para os ritos de fertilidade praticados ali. Não demorou muito até que os israelitas não se contentavam apenas em freqüentar os lugares sagrados dos cananeus; eles até mesmo construíram os seus próprios. “Também construíam para si altos, e colunas sagradas, e postes sagrados sobre todo morro elevado e debaixo de cada árvore frondosa.” — 1 Reis 14:23; Oséias 4:13.

Mas, acima de tudo, a adoração de Baal agradava à carne. (Gálatas 5:19-21) As práticas sensuais iam além do desejo de ter abundantes safras, e manadas e rebanhos. Glorificava-se o sexo. Isto é evidenciado pelas muitas estatuetas desenterradas, com órgãos sexuais exagerados, retratando a excitação sexual.

Festanças, danças e música criavam o clima para o comportamento licencioso.
Podemos imaginar uma cena típica no começo do outono. Num belo ambiente natural, empanturrados de comida e estimulados pelo vinho, os adoradores dançavam. Sua dança de fertilidade destinava-se a despertar Baal da sua inatividade de verão, para que a terra fosse abençoada com chuva.

Contornavam vez após vez as colunas fálicas e os postes sagrados. Os movimentos, especialmente das prostitutas do templo, eram eróticos e sensuais. Eram impelidos pela música e pela assistência. E é provável que, no auge da dança, os dançarinos se retirassem para as câmaras da casa de Baal, para ter relações imorais. — Números 25:1, 2; note Êxodo 32:6, 17-19; Amós 2:8.

O Culto de Baal Nunca Desapareceu, continue lendo

Continue lendo...

Mensagem do diabo escrita por freira possuída a 300 anos atrás foi finalmente decodificada

Uma carta, alegadamente escrita pelo próprio diabo através da mão de uma freira possuída foi decodificada por cientistas depois de mais de 300 anos.

-

Especialistas conseguiram traduzir um texto criptografado que foi escrito por uma freira beneditina que afirmava ter sido ditado pelo próprio Satanás.

-

Segundo a historia a Irmã Maria Crocifissa della Concezione, do convento de Palma de Montechiaro, na Sicília, foi possuída pelo diabo em 11 de agosto de 1676.

-

image

Convento de Palma de Montechiaro atualmente

-

Ela acordou depois de um desmaio com o rosto coberto de tinta e encontrou ao seu lado uma série de cartas escritas em uma confusa mistura de símbolos e línguas.

-

As freiras na época acreditaram que as cartas haviam sido entregues por demônios, e se convenceram de que o próprio Satanás as tinha escrito com o intuito de afasta-las de Deus.

-

E agora, mais de 300 anos depois, cientistas conseguiram decodificar 11 linhas de uma das cartas.

-

image

-

Trecho de uma das cartas diabólicas

-

Pesquisadores do Ludum Science Center na Sicília afirmam ter decodificado uma grande parte do texto do diabo.

Eles usaram uma ferramenta de descriptografar encontrada na Deep Web, a parte sinistra da internet que só é acessível através de determinados navegadores.

-

A carta divagante afirma que os humanos inventaram Deus e fazem varias referências ao ser espiritual.

-

“Deus pensa que pode libertar os mortais, este sistema não funciona para ninguém”, diz uma das linhas.

O texto também descreve Deus, Jesus e o Espírito Santo como “pesos mortos”.

-

Também encoraja Deus a abandonar a humanidade e deixá-los nas mãos do Diabo.

-

image

Os especialistas descobriram que a carta era uma mistura confusa de línguas, e acreditam que foi escrita pela própria irmã e não pelo Diabo.

-

“Eu pessoalmente acredito que a freira tinha um bom domínio das línguas, o que lhe permitiu inventar o código, e ela pode ter sofrido um ataque de esquizofrenia, o que a fez imaginar diálogos com o Diabo”, disse o diretor da Ludlum, Daniele Abate.

-

“Isso não impediu que inúmeras seitas de satanás ficarem interessadas em entrar em contato comigo desde que eu publiquei nossas descobertas.”

-

Ela acrescentou: “Preparamos o software com o grego antigo, árabe, alfabeto rúnico e o latim para decodificar algumas das cartas e mostrar o que é realmente diabólico”.

-

As cartas foram encontradas em um convento da Sicília, onde a freira morava desde os 15 anos de idade.

-

Fonte: Tabloide Britânico Daily Star

Continue lendo...

Demônios se agarram a objetos consagrados, cuidado com os presentes que lhe dão!

Demonio

São objetos nos quais os demônios se agarram. Tudo o que for usado para o serviço e adoração a Satanás é terreno legal para os demônios. Em outras palavras, eles têm o direito de agarrarem-se ou usar estes objetos. Vejamos dois versículos que falam a respeito:


“As imagens de escultura de seus deuses queimarás afogo; a prata e o ouro que estão sobre elas não cobiçarás, nem os tomaras para ti, para que te não enlaces neles; pois é abominação ao Senhor teu Deus. Não meterás, pois, cousa abominável em tua casa, para que não sejas amaldiçoado, semelhante a ela: de todo a detestarás, e de todo, a abominarás, pois é amaldiçoada.” (Deuteronômio 7.25-26).

“Que digo, pois? Que o sacrificado ao ídolo é alguma cousa? Ou que o próprio ídolo tem algum valor? Antes, digo que as cousas que eles sacrificam, é a demônios que as sacrificam, e não a Deus; e eu não quero que vos torneis associados aos demônios”.(1 Coríntios 10.19-20).

Estes dois versículos mostram que os ídolos representam demônios. A passagem de Deuteronômio claramente mostra que todas as coisas usadas no culto a Satanás são abominação ao Senhor. Até mesmo a prata e o ouro usados nelas devem ser destruídos. Deus tem um propósito para todas as suas ordens e Ele não queria que os israelitas sofressem os efeitos dos objetos “demoniacamente contaminados” ao trazê-lo para dentro de suas casas. 

Deus os advertia para que não se tornassem “algo contaminado”. Por quê? Porque a poderosa influência enxertada pelos demônios nos objetos poderia fazer com que eles caíssem na adoração demoníaca.

A seriedade de Deus sobre o uso destes objetos usados no culto a Satã é demonstrada mais e mais nas Escrituras. Leia a história de Acã no livro de Josué capítulo 7. Deus ordenara que os israelitas não tomassem dos despojos da cidade de Jerico. Pois esta estava envolvida no culto e adoração a Satanás, mas Acã tomou alguns dos artigos da cidade. Deus falou a Josué:

“Israel pecou, e violaram a minha aliança, aquilo que eu lhes ordenara, pois tomaram das cousas condenadas, e furtaram, e dissimularam, e até debaixo da sua bagagem opuseram.” (Josué 7.11).

Como resultado das ações de Acã, o exército de Israel foi derrotado na batalha seguinte. Esta é uma advertência para nós. Se não limparmos nossas casas assim como nossas vidas seremos derrotados todas as vezes que tentarmos lutar contra Satanás.

Como objetos familiares podemos citar: quaisquer objetos usados na prática do ocultismo, discos, CD’s, fitas do Rock and Roll, posters, camisetas, etc., quaisquer materiais dos jogos do ocultismo, artefatos das religiões orientais como estatuetas de deuses comprados em viagens, rosários ou objetos usados na prática do catolicismo e da maçonaria, quaisquer literaturas ou fitas do oculto ou das religiões pagãs e muitos outros. 

A lista é quase que interminável. Todos estes materiais devem ser destruídos. No Novo Testamento, em Atos, os moradores de Éfeso nos dão um excelente exemplo:

“Chegou este fato ao conhecimento de todos, assim judeus como gregos, habitantes de Éfeso; veio temor sobre todos eles, e o nome do Senhor Jesus era engrandecido . Muitos dos que creram vieram confessando e denunciando publicamente as suas próprias obras. Também muitos dos que haviam praticado artes mágicas, reunindo os seus livros, os queimaram diante de todos. Calculados os seus preços, achou-se que montavam a cinqüenta mil denários.” (Atos 19-17-19).

Há um outro tipo de objeto familiar em questão: os servos de Satã podem invocar os demônios e uni-los ao chamados objetos do oculto. Depois, presenteiam as pessoas com estes objetos e, assim, introduzem os demônios nas casas das mesmas sem o consentimento delas. 

O propósito destes objetos é causar, através da influência demoníaca coisas como: conflito conjugai, discórdia entre membros da família, doenças, depressão, dificuldades para orar, dificuldades para ler a Bíblia e etc. Uma simples unção com óleo e a oração pedindo ao Senhor para santificar e purificar o objeto, normalmente é suficiente. E isto está de acordo com o princípio dado a Moisés por Deus em Êxodo 40.9:

“E tomarás o óleo da unção, e ungirás o tabernáculo, e tudo o que nele está, e o consagrarás com todos os seus pertences: e será santo.”

Os cristãos devem ficar alerta e cautelosos, ao receberem presentes das pessoas que não conhecem muito bem e não sabem se elas estão comprometidas com o Senhor. Esta é uma área que devemos ser sensíveis à orientação do Senhor.

Fonte: Ele veio para libertar os Cativos

Arranjo: Jhero
Continue lendo...

Ensino divino contra ensinos de demônios

demonios
“Alguns se desviarão da fé, prestando atenção a desencaminhantes pronunciações inspiradas e a ensinos de demônios.” — 1 TIMÓTEO 4:1.
IMAGINE passar toda sua vida numa zona de guerra. O que acharia de ir dormir com o barulho de tiroteio e acordar com o retumbar de artilharia? Infelizmente, em algumas partes do mundo, é assim que as pessoas vivem. Em sentido espiritual, porém, todos os cristãos vivem em situações assim. Encontram-se no meio duma grande batalha que já se trava por uns 6.000 anos e que se intensificou em nossos dias. Que guerra milenar é esta? É a batalha da verdade contra a mentira, do ensino divino contra os ensinos de demônios. Não é exagero classificá-la — pelo menos referente a um dos protagonistas — de conflito mais impiedoso e mais mortífero da história da humanidade.
-
2 O apóstolo Paulo mencionou os dois lados envolvidos neste conflito ao escrever a Timóteo: “A pronunciação inspirada diz definitivamente que nos períodos posteriores de tempo alguns se desviarão da fé, prestando atenção a desencaminhantes pronunciações inspiradas e a ensinos de demônios.” (1 Timóteo 4:1) Note que os ensinos de demônios seriam especialmente influentes nos “períodos posteriores de tempo”. Encarado do ponto de vista dos dias de Paulo, nós vivemos neste período de tempo. Note também o que se opõe aos ensinos de demônios, a saber, a “fé”. Neste caso, a “fé” representa o ensino divino, baseado nas divinamente inspiradas pronunciações de Deus, contidas na Bíblia. Uma fé assim vivifica. Ela ensina ao cristão fazer a vontade de Deus. É a verdade que conduz à vida eterna. — João 3:16; 6:40.
-
3 Todos aqueles que se desviam da fé perdem a possibilidade de ter vida eterna. São as baixas desta guerra. Que resultado trágico de se deixar desencaminhar por ensinos de demônios! (Mateus 24:24) Como podemos nós mesmos evitar estar entre essas baixas? Por rejeitarmos totalmente esses ensinos mentirosos, que só servem ao objetivo do “governante dos demônios”, Satanás, o Diabo. (Mateus 12:24) Como era previsível, os ensinos de Satanás são mentiras, porque ele é “o pai da mentira”. (João 8:44) Note como foi hábil em usar mentiras para desencaminhar nossos primeiros pais.
-
Revelados ensinos de demônios
-
4 Esses acontecimentos se encontram registrados na Bíblia em Gênesis 3:1-5. Usando uma serpente, Satanás chegou-se à mulher Eva e perguntou: “É realmente assim que Deus disse, que não deveis comer de toda árvore do jardim?” A pergunta parecia inocente, mas examine-a outra vez. “É realmente assim?” Satanás parecia surpreso, como que dizendo: ‘Será que Deus diria uma coisa dessas?’
-
5 Eva, na sua inocência, indicou que era mesmo assim. Ela sabia qual era o ensino divino sobre este assunto, que Deus dissera a Adão que eles morreriam se comessem da árvore do conhecimento do que é bom e do que é mau. (Gênesis 2:16, 17) Pelo visto, a pergunta de Satanás despertou o interesse dela, de modo que deu atenção ao ponto-chave do argumento dele: “A isso a serpente disse à mulher: ‘Positivamente não morrereis.’” Que coisa perversa a dizer! Satanás acusou Jeová, o Deus da verdade, o Deus de amor, o Criador, de ter mentido aos Seus filhos humanos! — Salmo 31:5; 1 João 4:16; Revelação (Apocalipse) 4:11.
-
6 No entanto, Satanás disse mais. Prosseguiu: “Porque Deus sabe que, no mesmo dia em que comerdes dele, forçosamente se abrirão os vossos olhos e forçosamente sereis como Deus, sabendo o que é bom e o que é mau.” De acordo com Satanás, Jeová Deus — que fizera provisões tão abundantes para os nossos primeiros pais — queria privá-los de algo maravilhoso. Queria impedir que fossem como deuses. Satanás questionou assim a bondade de Deus. Promoveu também a satisfação da própria vontade e a desconsideração deliberada das leis de Deus, dizendo que agir assim seria vantajoso. Na realidade, Satanás questionou a soberania de Deus sobre a Sua própria criação, alegando que Deus não tinha nenhum direito de impor limites à atuação do homem.
-
7 A partir destas palavras de Satanás, começaram a ser ouvidos ensinos de demônios. Estes ensinos iníquos ainda promovem similares princípios ímpios. Assim como Satanás fez no jardim do Éden, ele agora, junto com outros espíritos rebeldes, ainda questiona o direito de Deus de fixar normas de ação. Ainda contesta a soberania de Jeová e procura influenciar os humanos para que desobedeçam ao seu Pai celestial. — 1 João 3:8, 10.
-
8 Naquela primeira escaramuça na batalha entre o ensino divino e os ensinos de demônios, Adão e Eva fizeram a decisão errada e perderam a esperança de ter vida eterna. (Gênesis 3:19) O passar dos anos e a deterioração dos seus corpos confirmaram-lhes amplamente quem mentira e quem lhes dissera a verdade lá no Éden. No entanto, centenas de anos antes de morrerem em sentido físico, tornaram-se as primeiras baixas na batalha entre a verdade e as mentiras ao serem julgados indignos da vida pelo seu Criador, a Fonte da vida. Isto ocorreu quando morreram em sentido espiritual. — Salmo 36:9; compare com Efésios 2:1.
-
Ensinos de demônios na atualidade
-
9 Conforme registrado no livro de Revelação, o apóstolo João foi levado por inspiração ao “dia do Senhor”, que começou em 1914. (Revelação 1:10) Naquela época, Satanás e seus demônios foram expulsos do céu para a vizinhança da Terra — um grande revés para este opositor de nosso Grandioso Criador. Não mais se ouvia no céu sua voz fazendo constantes acusações contra os servos de Jeová. (Revelação 12:10) No entanto, que progresso fizeram os ensinos de demônios na Terra desde o Éden? O registro diz: “Foi lançado para baixo o grande dragão, a serpente original, o chamado Diabo e Satanás, que está desencaminhando toda a terra habitada.” (Revelação 12:9) Todo um mundo tinha sucumbido às mentiras de Satanás! Não é de admirar que Satanás seja chamado de “o governante deste mundo”. — João 12:31; 16:11.
-
10 Admitiu Satanás a derrota depois de ter sido expulso do céu? De modo algum! Ele decidiu continuar a lutar contra o ensino divino e contra os que se apegam a este. Depois de ter sido expulso do céu, Satanás continuou sua guerra: “O dragão [Satanás] ficou furioso com a mulher e foi travar guerra com os remanescentes da sua semente, que observam os mandamentos de Deus e têm a obra de dar testemunho de Jesus.” — Revelação 12:17.
-
11 Além de Satanás combater os servos de Deus, ele inunda o mundo com a sua propaganda, no empenho de manter a humanidade nas suas garras. Numa das suas visões sobre o dia do Senhor, na Revelação, o apóstolo João observou três animais selvagens, que simbolicamente representavam a Satanás, a sua organização política terrestre e a potência mundial dominante dos nossos tempos. Da boca destes três saíram rãs. O que simbolizavam? João escreve: “São, de fato, expressões inspiradas por demônios e realizam sinais, e vão aos reis de toda a terra habitada, a fim de ajuntá-los para a guerra do grande dia de Deus, o Todo-poderoso.” (Revelação 16:14) É evidente que os ensinos de demônios estão bem ativos na Terra. Satanás e seus demônios ainda lutam contra o ensino divino, e continuarão a fazê-lo até serem impedidos à força por Jesus Cristo, o Rei messiânico. — Revelação 20:2.
-
Identificação dos ensinos de demônios
-
12 Podem os humanos tementes a Deus resistir aos ensinos de demônios? Sim, podem, por dois motivos. Primeiro, porque o ensino divino é mais poderoso; e segundo, porque Jeová expôs as estratégias de Satanás para que pudéssemos resistir a elas. Conforme disse o apóstolo Paulo, “não desconhecemos os seus desígnios”. (2 Coríntios 2:11) Sabemos que Satanás usa a perseguição como um dos meios para alcançar seus objetivos. (2 Timóteo 3:12) Porém, de modo muito mais sutil, ele procura influenciar a mente e o coração daqueles que servem a Deus. Desencaminhou Eva e pôs no coração dela desejos errados. Ele procura fazer o mesmo hoje. Paulo escreveu aos coríntios: “Tenho medo de que, de algum modo, assim como a serpente seduziu Eva pela sua astúcia, vossas mentes sejam corrompidas, afastando-se da sinceridade e da castidade que se devem ao Cristo.” (2 Coríntios 11:3) Considere como Satanás tem corrompido o modo de pensar da humanidade em geral.
-
13 Diante de Eva, Satanás acusou Jeová de mentir, e disse que os humanos podiam ser como deuses se desobedecessem ao seu Criador. A atual condição decaída da humanidade prova que o mentiroso foi Satanás, não Jeová. Os humanos hoje em dia não são deuses! Satanás, porém, acrescentou a esta primeira mentira mais outras. Introduziu a idéia de que a alma humana é imortal, que não pode morrer. Ele tentou assim a humanidade com a possibilidade de ser como deuses de outra forma. Então, baseado nesta doutrina falsa, promoveu os ensinos do inferno de fogo, do purgatório, do espiritismo e da veneração dos antepassados. Estas mentiras ainda escravizam centenas de milhões de pessoas. — Deuteronômio 18:9-13.
-
14 Naturalmente, o que Jeová disse a Adão era verdade. Adão morreu mesmo quando pecou contra Deus. (Gênesis 5:5) Quando Adão e seus descendentes morreram, tornaram-se almas mortas, inconscientes e inativas. (Gênesis 2:7; Eclesiastes 9:5, 10; Ezequiel 18:4) Todas as almas humanas morrem porque herdaram o pecado de Adão. (Romanos 5:12) Lá no Éden, porém, Jeová prometeu a vinda duma semente (ou descendente) que combateria as obras do Diabo. (Gênesis 3:15) Esta Semente é Jesus Cristo, Filho unigênito do próprio Deus. Jesus morreu sem pecados, e sua vida sacrificada tornou-se o resgate para tirar a humanidade da sua condição moribunda. Aqueles que obedientemente exercem fé em Jesus têm a oportunidade de receber a vida eterna que Adão perdeu. — João 3:36; Romanos 6:23; 1 Timóteo 2:5, 6.
-
15 A verdadeira esperança da humanidade é o resgate, não uma idéia vaga de que a alma sobrevive à morte. Este é o ensino divino. É a verdade. É também uma demonstração maravilhosa do amor e da sabedoria de Deus. (João 3:16) Quão gratos devemos ser de termos aprendido esta verdade e de termos ficado livres dos ensinos de demônios nestes assuntos! — João 8:32.
-
16 Satanás, com suas mentiras no Éden, incentivou Adão e Eva a aspirarem ser independentes de Deus e a se estribarem na sua própria sabedoria. Atualmente, vemos o resultado disso a longo prazo nos crimes, nas dificuldades econômicas, nas guerras e na crassa desigualdade existentes no mundo de hoje. Não é de admirar que a Bíblia diga: “A sabedoria deste mundo é tolice perante Deus”! (1 Coríntios 3:19) No entanto, a maioria dos humanos prefere tolamente sofrer em vez de prestar atenção aos ensinos de Jeová. (Salmo 14:1-3; 107:17) Os cristãos que aceitam o ensino divino evitam cair nesta armadilha.
-
17 Paulo escreveu a Timóteo: “Ó Timóteo, guarda o que te foi confiado, desviando-te dos falatórios vãos, que violam o que é santo, e das contradições do falsamente chamado ‘conhecimento’. Por ostentarem tal conhecimento, alguns se desviaram da fé.” (1 Timóteo 6:20, 21) Este “conhecimento” representa também os ensinos de demônios. Nos dias de Paulo, este provavelmente se referia às idéias apóstatas que alguns nas congregações promoviam. (2 Timóteo 2:16-18) Mais tarde, um falsamente chamado conhecimento, tal como o gnosticismo e a filosofia grega, corrompeu a congregação. No mundo atual, o ateísmo, o agnosticismo, as teorias da evolução e a alta crítica feita à Bíblia são exemplos do falsamente chamado conhecimento, assim como são as idéias antibíblicas promovidas por apóstatas da atualidade. Os frutos de todo este falsamente chamado conhecimento podem ser vistos na degradação moral, no amplo desrespeito pela autoridade, na desonestidade e no egoísmo que caracterizam o sistema de coisas de Satanás.
-
Apego ao ensino divino
-
18 Embora Satanás, desde o tempo do Éden, tenha inundado a Terra com ensinos de demônios, sempre houve alguns que buscaram o ensino divino. Atualmente, estes somam milhões. Incluem os remanescentes cristãos ungidos, que têm a esperança certa de reinar com Jesus no Seu Reino celestial, e a crescente grande multidão de “outras ovelhas”, cuja esperança é herdar o domínio terrestre deste Reino. (Mateus 25:34; João 10:16; Revelação 7:3, 9) Hoje em dia, estes foram reunidos numa só organização mundial, à qual se aplicam as palavras de Isaías: “Todos os teus filhos serão pessoas ensinadas por Jeová e a paz de teus filhos será abundante.” — Isaías 54:13.
-
19 Ser ensinados por Jeová significa mais do que apenas conhecer a doutrina verdadeira — embora isso seja importante. Jeová nos ensina a viver, a aplicar o ensino divino à nossa própria vida. Por exemplo, resistimos ao egoísmo, à imoralidade e ao espírito de independência tão prevalecentes no mundo em volta de nós. Reconhecemos em que resulta a impiedosa busca de riquezas neste mundo — na morte. (Tiago 5:1-3) Nunca nos esquecemos do ensino divino expresso nas palavras do apóstolo João: “Não estejais amando nem o mundo, nem as coisas no mundo. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele.” — 1 João 2:15.
-
20 O efeito dos ensinos de demônios sobre as suas vítimas é visto nas palavras de Paulo aos coríntios: “[Satanás] tem cegado as mentes dos incrédulos, para que não penetre o brilho da iluminação das gloriosas boas novas a respeito do Cristo, que é a imagem de Deus.” (2 Coríntios 4:4) Satanás gostaria de cegar deste modo também os verdadeiros cristãos. Lá no Éden, ele usou uma serpente para desencaminhar uma serva de Deus. Hoje, ele usa filmes e programas de televisão violentos e imorais. Faz uso do rádio, da literatura e da música. Uma arma poderosa que ele tem à sua disposição é a associação errada. (Provérbios 4:14; 28:7; 29:3) Reconheça sempre o que estas coisas realmente são: artimanhas e ensinos de demônios.
-
21 Lembre-se de que as palavras de Satanás no Éden foram mentiras, as palavras de Jeová mostraram ser verdadeiras. E assim continuou a ser desde aqueles dias primitivos. Satanás sempre mostrou ser mentiroso, e o ensino divino é infalivelmente verdadeiro. (Romanos 3:4) Se nos apegarmos à Palavra de Deus, estaremos sempre do lado vencedor na batalha entre a verdade e as mentiras. (2 Coríntios 10:4, 5) Portanto, estejamos decididos a rejeitar todos os ensinos de demônios. Assim perseveraremos até que tenha acabado a guerra entre a verdade e a falsidade. A verdade será vencedora. Satanás não existirá mais e na Terra se ouvirá apenas o ensino divino. — Isaías 11:9.
Continue lendo...

Simbolo Hexagrama seu significado, saiba!

image 
Figura composta de dois triangulos equiláteros superpostos, um com a ponta para cima, outro com a ponta para baixo, formando assim a figura de uma estrela de seis pontas, com um hexágono regular em sua interceção, é um dos simbolos mais universais. 

É um símbolo mandálico chamado satkona Yantra ou sadkona Yantra encontrado nos antigos templos hindus do Sul indiano construído há milhares de anos. 

A tradição indiana vê no hexagrama a união de Xiva e Xácti, ou seja, o hierograma fundamental. Ele simboliza a Nara-Narayana, na meditação é o estado de perfeito equilíbrio entre o homem e Deus, e caso se mantenha alcança-se “moksha“, ou “Nirvana“.

Entre os Hebreus e , cristãos e muçulmanos  é conhecido como Selo de Salomão, Escudo Supremo de Salomão, ou, na transliteração do hebraico: Magen David, onde Magen significa broquel, defesa, governante, homem armado. 

O Substantivo Magen refere-se a um objeto que proporciona cobertura e proteção ao corpo durante o combate.

Há uma teoria sobre a origem da forma é que se trata simplesmente de 2 a 3 letras no nome David: hebraico, na sua grafia, David é transliterados como ‘DW-D ». 

Na bíblia hebraica, a letra “D” (Dalet) foi escrito em uma forma muito mais como um triângulo, semelhante à letra grega “Delta” (Δ). O símbolo pode ter sido uma simples família crista formada por justaposição e lançando os dois mais proeminentes letras no nome.

Alguns pesquisadores têm teorizado que o hexagram representa o gráfico astrológico no momento do nascimento de David ou anointment* como rei. O hexagram também é conhecido como o “Rei da Estrela” nos círculos astrológicos.

No campo da psicologia, na escola de Jung, essa união de contrários simboliza a ‘união dos mundos pessoal e temporal do Eu com o mundo nõa-pessoal e intemporal do não-Eu’. É em definitivo a união da alma com Deus, alvo de todas as religiões.

Entre as muitas obras de Aleister Crowley, há o chamado Hexagrama Unicurso, ao contrário do hexagrama tradicional, traçado pelo desenho de dois triangulos, este é traçado, como seu nome já diz, com uma unica linha, podendo ser desenhado sem retirara caneta do papel, além de Também chamados hexagramas – figuras completamente diferentes – certos simbolos chineses típicos. 

Estão todos reunidos em um livro, o I-Ching, conhecido sob o nome de O Livrod as Mutações. 

Os hexagramas são compostas de seis traços cada uma, sendo esses traços ou linhas podendo ser contínuos ou descontínuos. Representam um tao ou princípio universal, que rege a ordem. 

São formados por dois trigramas, compostos cada um de três linhas, simbolizando o homem entre o céu e a terra. São ao todo 8 trigramas, e suas combinações resultando em 64 hexagramas.


Continue lendo...

PODERÁ TAMBÉM GOSTAR

Mais Populares

 
Copyright © 2016 REVELANDO VERDADES OCULTAS • All Rights Reserved.
Template Design by ORIGINAIS OADM • Powered by Blogger
back to top