Mostrar mensagens com a etiqueta VULCÕES. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta VULCÕES. Mostrar todas as mensagens

Vulcão Yellowstone AVISO: A erupção catastrófica destruiria TODA a vida na Terra

O supervulcão de YELLOWSTONE poderia ter magma suficiente para destruir a vida na Terra em questão de décadas, advertiram os pesquisadores.
-
Nova pesquisa mostra que a pressão sob Yellowstone poderia construir muito mais rápido do que se pensava anteriormente, e tal erupção poderia tornar a Terra inabitável.

A pesquisa apresentada pela Universidade Estadual do Arizona em uma reunião recente em Oregon vai contra descobertas anteriores, que pode levar milhares de anos para construir.
Os cientistas dizem que isso pode acontecer dentro de dezenas de anos após um estudo analisando cristais em rochas vulcânicas encontradas na área.
À medida que os cristais cresciam, eles estavam cada vez mais propensos a serem influenciados pelos arredores, como pressão, calor e teor de água.
imageGETTY
Vulcão Yellowstone AVISO: A erupção catastrófica destruiria TODA a vida na Terra
A pesquisadora principal, Hannah Shamloo, da Arizona State University, disse ao New York Times: "É chocante o tempo necessário para que um sistema vulcânico fique quieto e sentado à beira de uma erupção".


Sua colega Chrissy Hill acrescentou: "Esperamos que haja processos que aconteçam ao longo de milhares de anos antes da erupção".
"Em vez disso, os bordos exteriores dos cristais revelaram um aumento claro na temperatura e uma alteração na composição que ocorreu em uma escala de tempo rápida. Isso poderia significar que a super erupção ocorreu apenas décadas após uma injeção de magma fresco sob o vulcão ".
imageGETTY
A magma, abaixo dos joias, poderia construir em uma questão de décadas
Com ele, pesquisas que mostram que uma acumulação pode ocorrer facilmente dentro de toda a vida, os cientistas agora esperam que possam detectar outros sinais de alerta.
A Sra. Till acrescentou: "É uma coisa pensar sobre este lento acúmulo gradual - é outra coisa pensar sobre o seu móvel de 1000 quilômetros cúbicos de magma em uma década".
No entanto, eles declararam que as chances de uma erupção permanecem pequenas, mas haveria muito menos aviso se Yellowstone estivesse a soprar.
image
Uma erupção de Yellowstone poderia destruir a vida na Terra
Recentemente, o vulcão em Wyoming, EUA, experimentou um enxame de terremoto quase recorde sob a superfície, provocando medos de que está prestes a explodir.
O vulcão geralmente pacífico já experimentou cerca de 2.750 tremores desde 12 de junho, o que pode indicar que está pronto para voltar à vida.
Este é o segundo enxame de terremotos mais ativos desde que os registros começaram.
Mas, o US Geological Survey (USGS) Mike Poland diz que o enxame provavelmente não terá que se preocupar, mas ajudará os especialistas a aprender mais sobre o poderoso supervolcano.


Ele disse à Newsweek: "Este é o tipo de trabalho que acontecerá nos próximos meses, enquanto reunimos todos os dados disponíveis e começamos a criar números".
O supervolcano de Yellowstone Caldera entrou em erupção há 70 mil anos.
Se o vulcão estivesse em erupção mataria aproximadamente 87.000 pessoas imediatamente e tornaria os dois terços dos EUA imediatamente inabitáveis.
A grande quantidade de cinzas na atmosfera bloquearia a luz solar e afetaria diretamente a vida sob ela criando um "inverno nuclear"
-
Continue lendo...

VULCÕES - Yellowstone e um possível plano Illuminati?


Os Illuminati podem estar planejando usar a natureza destrutiva do supervulcão do Parque de Yellowstone como principal instrumento para obter o cobiçado projeto do "Retorno à Vida Selvagem". 

O que é esse projeto do "Retorno à Vida Selvagem"? No livro do Apocalipse, os julgamentos de Deus, conforme descritos nos capítulos 6-19, matarão dois terços da humanidade; de forma coerente com esse número, os Illuminati planejam matar 66% da população mundial [A Planned Deception, Constance Cumbey, pág. 164, ao citar "Amigos da Terra"].

No artigo N1863, discutimos esse plano do retorno à vida selvagem em profundidade. Para todos os países do mundo, os Illuminati já redesenharam o mapa, indicando onde as pessoas poderão viver no estágio final da Nova Ordem Mundial, aonde poderão ir a busca de recreação, e aonde não poderão ir sob circunstância alguma. 

No artigo referido, apresentamos o mapa dos EUA, mostrando esse cenário. Como você pode ver nesse mapa, o território estará dividido nas seguintes zonas:
  • 'Área da vida selvagem' é definida como o hábitat das plantas e dos animais. Toda a atividade humana será proibida.

  • 'Zonas-tampão' são as áreas em torno das áreas da vida selvagem. Elas estarão delimitadas e serão rigidamente controladas. 

    O acesso será permitido aos seres humanos, mas nenhuma atividade organizada, como trabalho, moradia, ou cidades será permitida. Sabendo como o governo ditatorial funciona, provavelmente as pessoas precisarão obter licenças especiais para poderem entrar nessas zonas-tampão. 

    Logicamente, forças paramilitares estarão patrulhando essas zonas, restringindo a entrada das pessoas.

  • Zonas de cooperação — São as únicas áreas em que os seres humanos poderão viver e, presumivelmente, trabalhar.
Essas áreas a serem reservadas no planejamento da Nova Ordem Mundial terão toda vida e/ou desenvolvimento humano removidos, como parte do programa de Proteção à Biodiversidade, das Nações Unidas, criado em 1972. 

Esse plano literalmente prevê a reserva de imensas áreas de território em que nenhum ser humano poderá viver, morar, trabalhar ou se recrear. 

Embora esse plano seja global e esteja sendo instituído globalmente, limitaremos nossa análise dele aos EUA. 

[O plano inteiro está publicado em um relatório intitulado "Our Global Neighborhood: The Report of the Commission on Global Governance", Oxford University Press, ISBN 0-19-827997-3, 410 páginas. Você pode encomendar esse livro em qualquer livraria usando o código ISBN.].

Esse plano nos EUA é chamado de "Retorno à Vida Selvagem". 

Esse termo significa fazer o continente voltar ao seu estado anterior, antes da ocupação humana. 

Em outras palavras, o plano é remover todas as evidências das atividades humanas, como casas, empresas, construções, cidades inteiras, permitindo que o território retorne ao seu estado natural original, antes do maligno homem branco tomar a terra dos indígenas. 

Usando diretivas presidenciais, normalmente exercidas por meio de diversas agências do governo federal, esse projeto de "retorno à vida selvagem" será realizado declarando-se imensas porções de território completamente vedadas aos seres humanos. 

Essas imensas áreas de território serão chamadas de "reservas". As reservas incluirão as áreas da vida selvagem e os Parques Nacionais, enquanto as zonas-tampão internas não permitirão a agricultura, e não mais de 0.5 milha de estrada por milha quadrada de terra, acampamentos primitivos em barracas, e somente seleção leve na extração das florestas. 

A edição de 25/6/1993 da revista Science informa que o plano prevê que 23,4% da Terra será colocada como reserva da vida selvagem (sem qualquer uso humano) e 26,2% em corredores e zonas-tampão (uso muito controlado pelo ser humano)." [Marilyn Brannan, "Special Report: The Wildlands Project Unleashes Its War on Mankind", pág. 2].

Isso corresponde a 50% do território dos EUA!!!

Esses blocos de "retorno à vida selvagem" são como seguem:
  • Oregon, Washington, Idaho, Utah, Montana, Wyoming, Colorado, Novo México, Arizona.
  • Wisconsin, Michigan.
  • Maine, New Hampshire, Vermont, Massachusetts, Connecticut, Nova York.
  • Porções da Virgínia, Virgínia Ocidental, as Carolinas, Tennessee, Geórgia seguindo os grandes sistemas hidrográficos.
  • Porções da Flórida.
Lembre-se, 50% dos EUA estarão vedados para os nojentos seres humanos!!! Como você pode ver olhando para o mapa, o bloco de "retorno à vida selvagem" do Oregon, Washington, Idaho, Montana, Wyoming, Colorado, Novo México e Arizona estão planejados para serem totalmente limpos de qualquer atividade humana, um plano que se tornará possível pela maciça erupção desse supervulcão do Parque de Yellowstone! 

No espaço de apenas algumas horas, dias, semanas e meses, a erupção maciça de um supervulcão poderá destruir a civilização industrial predominantemente do homem branco, um objetivo na Nova Ordem Mundial que nunca poderia ser alcançado por qualquer outro método, incluindo a atual fúria de rezoneamento de acordo com as regulações das Nações Unidas.

Embora essa possibilidade possa parecer imensa demais para ser possível, exortamos você a considerar todos os fatos, incluindo a realidade que essas imensas deformações de terra — que são um "indicador confiável" de uma explosão — estão ocorrendo exatamente no mesmo tempo na história mundial que os outros elementos do plano dos Illuminati para produzir o Anticristo. 

Os russos começaram a emitir o sinal "Pica-pau" em 4 de julho de 1976, não é mesmo? 

Esses 27 anos de constante bombardeio direcionado à região do Pacífico-noroeste podem estar produzindo os primeiros estágios de uma maciça erupção de um supervulcão ao mesmo tempo em que:
  • Todos os outros elementos da Terceira Guerra Mundial para produzir o Anticristo estão ocorrendo;

  • Um microcircuito implantável sob a pele está entrando no mercado;

  • O cristianismo está escorregando para uma apostasia inacreditável, chegando ao ponto de aceitar homossexuais como clérigos;

  • A economia está se tornando global, definindo o cenário para o colapso planejado para que, das cinzas de todos os mercados mundiais, o mercado global do Anticristo possa surgir.
Existem muitos outros exemplos de profecias bíblicas que estão sendo cumpridas agora, ou que o cenário está visivelmente sendo armado para ser cumprido, mas acredito que você já compreendeu o que quis dizer. 

Essas massagens escalares constantes na caldeira do supervulcão do Parque do Yellowstone — o Pacífico-noroeste — por meio do sinal escalar Pica-pau, transmitido pelos russos, está chegando a um clímax ao mesmo tempo em que todas as outras partes do plano dos Illuminati para produzir o Anticristo.

Achamos que os autores desse artigo do YOWUSA estão totalmente corretos: "É hora de olharmos com preocupação o Yellowstone"!

Fonte : http://www.espada.eti.br/n1852.asp
Continue lendo...

VULCÕES - Supervulcão Yellowstone – Conspiração, Consequências e alerta

PARQUE NACIONAL DE YELLOWSTONE
O que sabemos e o que vem de órgãos que infelizmente não podem dizer tudo o que sabem, pois se disserem possivelmente deixarão de existir, vejam estas matérias abaixo com atenção e avancem em busca do que esta oculto, lembre você pode salvar milhões de pessoas.

thumbnail
Yellowstone e um possível plano Illuminati
thumbnail
Super-vulcão Yellowstone - Consequências da erupção, e a possibilidade de acontecer a qualquer momento!
thumbnail
Super-Vulcão Yellowstone é maior do que se pensava
thumbnail
Yellowstone - Saiba as consequências de uma erupção!
thumbnail
YellowStone pode explodir e varrer os Yankes da Terra???
thumbnail
Seqüência de terremotos atinge Yellowstone (Super-vulcão)
thumbnail
Atividade vulcanica e inverno vulcanico
thumbnail
Yellostone é um dos lugares mais perigosos da Terra.

 

Se não sabe fique sabendo e se sabe algo mais, comente!
Arranjo: Jefferson
Continue lendo...

VULCÕES - Super-Vulcão Yellowstone é maior do que se pensava



Esta ilustração compara as duas visões - sísmica e elétrica - da câmera que alimenta o super vulcão de Yellowstone. 


A imagem da esquerda foi feita pela técnica geoelétrica, baseada nas variações de condutividade elétrica da rocha fundida e dos fluidos.[Imagem: University of Utah]

Geofísicos usaram uma nova técnica de imageamento para traçar um perfil da condutividade elétrica do super vulcão de Yellowstone.

O resultado sugere que câmara de rocha quente e parcialmente fundida, que um dia fará o super vulcão novamente entrar em erupção, é ainda maior do parecia.

Super vulcão de Yellowstone

Segundo as observações geológicas disponíveis, o super vulcão de Yellowstone foi o causador das maiores explosões vulcânicas que a Terra já experimentou.

Ele teve três super erupções - capazes de cobrir metade da América do Norte com cinzas - nos últimos milhões de anos: há 2 milhões, 1,3 milhão e 642.000 anos atrás.

Esta estatística indica que a próxima grande erupção de Yellowstone pode ocorrer a qualquer momento. Erupções menores têm ocorrido nesses intervalos: a mais recente ocorreu há 70.000 anos.

Mapeamento sísmico

As imagens anteriores eram baseadas em ondas sísmicas, geradas por terremotos ou induzidas pelos pesquisadores por meio de explosões.

A última medição por ondas sísmicas foi feita em 2009. As ondas sísmicas viajam mais rapidamente através das rochas frias e mais lentamente através das rochas quentes.

As ondas sísmicas podem ser geradas naturalmente, por terremotos, ou artificialmente, por meio de explosões. Captando as ondas de um ponto distante de sua emissão, é possível traçar uma imagem tridimensional do subsolo, de maneira parecida com os raios X usados para fazer imagens do corpo humano.

Os resultados mostram uma câmara que mergulha em um ângulo bastante inclinado, de 60 graus, estendendo-se por 240 quilômetros e alcançando até 650 km de profundidade.

Mapeamento geo-elétrico

No novo estudo, as imagens foram geradas medindo a condutividade elétrica da câmara, gerada pelas rochas silicatadas fundidas e pela salmoura fervente misturada com rochas parcialmente fundidas.

Na verdade, trata-se de uma forma inédita de observar o que ocorre nas profundezas de um vulcão, adormecido há milhares de anos.

O mapa mostra uma visão diferente, com uma câmara mergulhando a um ângulo mais suave, de 40 graus, e alcançando 640 quilômetros no sentido leste-oeste.

Esta técnica geoelétrica consegue enxergar somente até 160 km de profundidade, mas o baixo ângulo de inclinação mostra um quadro totalmente diferente, com uma câmara de magma muito maior.

Sem previsões

"É como comparar o ultra-som com a ressonância magnética no corpo humano, são diferentes tecnologias de geração de imagens," explica o professor Michael Zhdanov, da Universidade de Utah, nos Estados Unidos.

Os cientistas acreditam que a câmara cônica mostrada pelo imageamento sísmico parece estar envelopado em uma camada muito mais larga de rochas parcialmente fundidas e líquidos ferventes.

"É muito grande. Nós podemos inferir que há mais fluidos lá do que as imagens sísmicas mostram," disse Robert Smith, coordenador da pesquisa.

O novo estudo amplia o conhecimento sobre o que está por baixo do super vulcão, mas não diz nada sobre as chances e o tempo que levará para que a próxima erupção ocorra.

Assuntos Relacionados:


Yellowstone - Saiba as consequências de uma erupção!

YellowStone pode explodir e varrer os Yankes da Terra???

Seqüência de terremotos atinge Yellowstone (Super-vulcão)

Yellostone é um dos lugares mais perigosos da Terra.

Os gases vulcânicos e seus efeitos




Continue lendo...

VULCÕES - Atividade vulcanica e inverno vulcanico

PARQUE NACIONAL DE YELLOWSTONE
Atividades vulcanicas
O fascínio que os vulcões provocam desde épocas mais remotas, antes dos registros do aparecimento do homem já existia o risco de atividade vulcânica, capaz de gerar tragédias, já nos tempos modernos essa possibilidade poderia ser estreitada com tecnologia para um monitoramento mais avançado dessas manifestações.
Estima-se que existam atualmente 1.500 vulcões ativos no mundo, 550 em terra e o restante no oceano. Algumas regiões do planeta estão sendo monitoradas continuamente em relação à atividade vulcânica, como o Alasca, a Islândia, a Indonésia, o Equador, o Japão, a Itália e, mais recentemente, o México. Na Itália há cinco vulcões "preocupantes'; no Japão, oitenta e seis... E o número de erupções no mundo vem aumentando já há tempos.
Apesar de as pessoas acharem que os vulcões só causam mal isso e uma mentira deslavada, pois com a erupção de vulcões oceânicos que si formão ilhas como exemplo a maioria das ilhas da Micronésia e Polinésia, que pertencem à Oceania. Mais não e só isso em muitas eras os vulcões foram utilizados pelo planeta para mantê-lo aquecido, principalmente na era glacial.
MONTE PINATUBO FILIPINAS

Inverno vulcanico
Um suposto inverno vulcânico aconteceu em torno de 71,000–73,000 anos atrás durante a supererupção do Lago Toba na Ilha de Sumatra na Indonésia. Nos seis anos seguintes houve a mais alta quantidade de enxofre vulcânico depositado nos últimos 110,000 anos, possivelmente causando significativo deflorestamento no Sudeste da Ásia e o esfriamento das temperaturas globais de 1°C .
tambora
Alguns cientistas lançaram a hipótese que a erupção causou um imediato retorno ao regime climático da "Era do Gelo" por aceleração de uma glaciação continental, desse modo causando redução populacional massive entre animais e seres humanos sobre a Terra. Outros discutem que os efeitos climáticos do erupção foram demasiado fracos e breves para impactar populações humanas antigas ao grau proposto.
Isto, combinado com o fato que muitas diferenciações humanas abruptamente ocorreram no mesmo período, é um provável caso de gargalo populacional asociado aos invernos vulcânicos (veja teoria da catastrofe de Toba). Na média, super-erupções com massas eruptivas totais próximas de 1015 kg (massa eruptiva de Toba=6.9*1015 kg) ocorrem a cada 1 milhão de anos.
Jhero
Leia mais:
Vulcão Yellowstone - Consequências da Erupção! - Originais World
A erupção do vulcão Yellowstone não é um fato relacionado a 2012, mas é uma realidade. Mais cedo ou mais tarde vai acontecer. Parece que o planeta está se revoltando nestes últimos anos, mas dessa vez agora é com o ...
Vulcão Yellowstone e um possível plano Illuminati - Originais World
Os Illuminati podem estar planejando usar a natureza destrutiva do supervulcão do Parque de Yellowstone como principal instrumento para obter o cobiçado projeto do "Retorno à Vida Selvagem". O que é esse projeto do "Retorno à Vida ...
Vulcão Yellowstone - Consequências da erupção, e a possibilidade ...
O vulcão Yellowstone é considerado um supervulcão, pois sua erupção poderia durar semanas e os efeitos de sua erupção seriam globais, persistindo por meses, ou até por anos. Sua cratera tem 90 quilômetros de extensão, e sua caldeira ...
A ameaça dos Super -Vulcões - Originais World
Os cientistas acreditavam que levou 100.000 anos para se construir estágio atual; Em vez disso, a figura poderia ser apenas centenas de anos; Acredita-se que o Super Vulcão Yellowstone nos EUA está fervendo. O 'super vulcão " e sua ...
Continue lendo...

VULCÕES - Seqüência de terremotos atinge Yellowstone

Para quem não se interessa recomendo que comece a se interessar pelo que acontece em Yellowstone pois se este supervulcão entrar em erupção grande parte da humanidade morrera por diversos motivos, e para conhecimento ele esta em estagio critico e pode entrar em erupção a qualquer momento.
Yellowstone Caldera map Uma sequência de 6 terremotos atingiu em poucas horas, o parque nacional de Yellowstone, em Idaho, nos EUA, onde está localizado o supervulcão de mesmo nome.
O primeiro abalo foi registrado pelo Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) às 23h19 (horário de Brasília). O impacto foi de 2,5 graus na escala Richter, a uma profundidade de 11 quilômetros.
Os tremores seguintes atingiram magnitude de 2,9, 2,6 e 2,8.
Os dois últimos abalos ocorreram a 6 e 8 quilômetros de profundidade, com 2,7 e 3,0 graus.
Não há relatos de feridos ou danos materiais.
O supervulcão de Yellowstone tem uma cratera com 90 quilômetros de extensão, e sua caldeira é 40 vezes maior do que a do Monte Santa Helena, sendo que boa parte de seu magma é eruptivo.
Catástrofe Mundial
Cena de um documentário da BBC sobre Yellowstone – Reprodução
Imediatamente após a erupção um gás mortal e venenoso, chamado piroplastic que atingiria a temperatura de 900°C espalhar-se-ia incinerando tudo num raio de 1900km, devastando as regiões do Kansas, Nebraska, Livingstone, etc. Partículas do gás poderiam espalhar-se ainda mais longe, matando várias pessoas por envenenamento ou asfixia.
O tremor de terra resultante da erupção atingiria o grau 8.9 na Escala Richter, provocando uma onda subterrânea que iria espalhar-se até o oceano, causando um enorme tsunami com ondas de 55 metros, que iriam devastar as áreas costeiras da Europa, América Central, América do Sul, e Ásia.
A última erupção de um supervulcão na Terra foi em Toba, no norte de Sumatra, 74 mil anos atrás. Ninguém sabe sua extensão; sabe-se apenas que foi colossal. Acredita-se que o evento possa ter deixados os seres humanos à beira da extinção, reduzindo a população global a nada mais do que alguns milhares de indivíduos.
Veja tambem:
Atividade vulcanica e inverno vulcanico
Ilhas Canárias - Vulcão El Hierro uma ameaça ao Brasil? saiba!
Fonte: Net
Jhero
Continue lendo...

VULCÕES - Yellowstone - Saiba as consequências de uma erupção!

A erupção do vulcão Yellowstone não é um fato relacionado a 2012, mas é uma realidade. Mais cedo ou mais tarde vai acontecer.


Parece que o planeta está se revoltando nestes últimos anos, mas dessa vez agora é com o Super-vulcão Yellowstone, que fica no parque Yellowstone nos EUA.

Especialistas estudam e monitoram esse supervulcão, um dos maiores do planeta, que tem sua caldeira com mais de 60km de diâmetro.

Todos os anos, o solo em Yellowstone, tem uma elevação, um inchaço, devido ao Magma e pressão interna da caldeira, esse inchaço é de 5 a 7 cm por ano. (uma catástrofe anunciada a séculos).

O problema é que no dia 19/01/ 2011 o Supervulcão deu uma respirada, inchou mesmo, uma grande área do parque se elevou em mais de 25cm de altura a uma velocidade surpeendente e vários lugares agora tem imensas rachaduras profundas que foram abertas , inclusive na caldeira, com perda de magma por kilômetros terra a dentro.

Os cientistas disseram que é um caso extraordinário de pressão vulcânica jamais visto e que não sabem se estamos lidando com uma pré-erupção.

No caso de uma explosão de um supervulcão desses… seria algo equivalente a milhões de bombas nucleares, dizem os especialistas.

Consequências da Erupção

Se o vulcão Yellowstone entrasse em erupção, a erupção duraria cinco dias.

Cerca de três meses após a erupção uma nuvem de poeira e cinzas vulcânica cobriria o Hemisfério Norte, fazendo as temperaturas baixarem para -30ºC.

Ao mesmo tempo o Hemisfério Sul teria uma estação seca que duraria tempo indeterminado e temperaturas que chegariam a 50°C.

Imediatamente após a erupção um gás mortal e venenoso, chamado piroplastic que atingiria a temperatura de cerca de 900°C, se espalharia incinerando tudo em um raio de 1900km, devastando as regiões do Kansas, Nebraska, Livingstone, etc.

Partículas do gás poderiam se espalhar ainda mais longe, matando várias pessoas por envenenamento ou asfixia.

O tremor de terra resultante da erupção atingiria grau 8.9 na Escala Richter, provocando uma onda subterrânea que iria se espalhar até o oceano, causando um enorme tsunami com ondas de 55 metros que iria devastar as áreas costeiras da Europa, América Central, América do Sul, e Ásia.

Existem vulcões - e há os supervulcões. Esta última categoria ainda não tem definição consensual - o termo foi popularizado por um documentário transmitido pela BBC em 2000 -, mas alguns cientistas o empregam para designar erupções excepcionalmente violentas e volumosas.

O U.S. Geological Survey (USGS) usa o termo para se referir a qualquer erupção em que sejam lançados mais de 1 milhão de metros cúbicos de pedra-pomes e cinza no decorrer de um único evento - ou seja, 50 vezes a do vulcão Krakatoa em 1883, na qual morreram mais de 36 mil pessoas.

Uma explosão vulcânica mata plantas e animais em um raio de quilômetros; já os supervulcões, quando entram em atividade, são capazes de provocar a extinção de espécies, pois modificam o clima em todo o planeta.



Complemento de Matéria



Os vulcões sempre assombraram a humanidade, porém agora os cientistas estão estudando algo muito mais assustador, os supervulcões, mil vezes maior e mais destrutivo. E, antes de ser um evento do passado, é um acontecimento comum, responsável por alterações no clima e extinções em massa.


Os vulcões formam-se pelo acúmulo de magma (rocha derretida) que irrompe para a superfície. A força do fenômeno dá a forma cônica. Há mais de mil vulcões em atividade no mundo e cerca de cinqüenta  entram em erupção todo ano

Já nos supervulcões, o magma não chega a superfície, fica acumulado em uma câmara magmática acumulando sua carga mortal por milhares de anos até explodir. O último supervulcão a explodir foi o Toba, na Sumatra, 74.000 anos atrás. O efeito no planeta foi devastador. Não se conhecia nenhum.

Porém algo foi descoberto, em 1965, no Parque de Yellowstone (o do Zé Colméia), o pesquisador Robert Christiansen observou no parque cinza compactada. Acreditava que o parque era um supervulcão, porém o pesquisador não o encontrou.

A NASA estava testando um novo tipo de câmara e escolheram o parque. O pesquisador teve acesso às imagens e descobriu algo fascinante, o supervulcão  era imenso, quase do tamanho do parque, medindo 70 Km x 30 Km.

O pesquisador descobriu que o supervulcão de Yellowstone teve três erupções (três camadas de cinzas), a primeira ocorreu há cerca de dois milhões de anos, a segunda, há um milhão e duzentos mil anos e a mais recente há apenas 600 mil anos. Os pesquisadores estabeleceram um ciclo de 600 mil anos. Ficaram aterrorizados com a possibilidade iminente de uma explosão, se o vulcão estivesse ativo. Porém não havia atividades sísmicas, o vulcão parecia extinto. Parecia!

Em 1976, o pesquisador Robert Smith estava estudando o Parque de Yellowstone quando testemunhou que as águas do lago estavam inundando as árvores do lado sul. Solicitou uma medição e comparou com a que foi feita em 1923. Descobriram que o centro do parque havia se elevado 70 cm. O vulcão estava vivo! E o centro do parque continua a subir 2,5 cm por ano.

Um grande temor os levou a espalhar 22 sismógrafos pelo parque. Esses aparelhos registram os tremores de terra. Como os tremores movem-se mais lentos no magma, a análise dos dados revelou o tamanho da câmara magmática, media 70 km de extensão por 30 km de largura e 10 km de altura e estava localizado há apenas 8 km da superfície. Uma enorme bomba, preste a explodir a qualquer momento.




Continue lendo...

Vulcões dos EUA, Há mais de 160 vulcões dos EUA que explodiram nos últimos 10.000 anos

0-Top-Story-Cover-2014
Há mais de 160 vulcões dos EUA que explodiram nos últimos 10.000 anos. Listados abaixo são muitos dos nossos vulcões monitorados com links para informações adicionais. Ao longo dos próximos anos, estaremos atualizando nossas páginas vulcão para fornecer links para imagens, publicações, avaliações de risco e dados de monitoramento.

Lista parcial alfabética dos Vulcões dos EUA


Fonte: usgs.gov
Leia mais sobre o assunto: http://saibatananet.blogspot.com.br/search/label/Planeta%20-%20Vulc%C3%B5es
Continue lendo...

PODERÁ TAMBÉM GOSTAR

Mais Populares

 
Copyright © 2016 REVELANDO VERDADES OCULTAS • All Rights Reserved.
Template Design by ORIGINAIS OADM • Powered by Blogger
back to top