Deus nos abençoa com riquezas? Falsa Teoria da prosperidade, saiba!

MoisesA bênção do SENHOR é que enriquece; e não traz consigo dores. Provérbios 10:22
SERÁ que o texto bíblico citado acima quer dizer que Deus abençoa os seus servos com riquezas materiais? Alguns acreditam que sim. Observe a declaração de um pregador e autor pentecostal australiano: “Em [meu] livro, eu vou lhe mostrar por que você precisa de mais dinheiro e em seguida como você pode ganhar mais dinheiro  . . . Se você conseguir mudar seu modo de pensar e cultivar uma atitude positiva em relação ao dinheiro, tenho certeza de que você vai andar na bênção e na prosperidade de Deus e nunca mais vai ter problemas financeiros.”
Uma afirmação assim, porém, dá a entender que os pobres não têm o favor de Deus. A prosperidade material é mesmo uma evidência da bênção de Deus?
Abençoados para um propósito
A Bíblia descreve casos em que Deus abençoou servos fiéis com riquezas materiais. Jacó, por exemplo, foi embora de casa só com seu bastão, mas voltou 20 anos depois com ovelhas, touros e jumentos suficientes para formar dois acampamentos. Segundo a Bíblia, a prosperidade de Jacó foi um presente de Deus. (Gênesis 32:10) Outro exemplo: Jó perdeu tudo o que possuía, mas Jeová o abençoou depois com “quatorze mil ovelhas, e seis mil camelos, e mil juntas de gado vacum, e mil jumentas”. (Jó 42:12) E ao Rei Salomão Jeová deu uma riqueza tão grande que se fala dela até hoje. — 1 Reis 3:13.
Por outro lado, a Bíblia conta a história de vários outros adoradores de Deus que, apesar de fiéis e obedientes, eram pobres. Com certeza Deus não estava punindo alguns com pobreza ao passo que recompensava outros com prosperidade. Qual era então o propósito de Deus ao abençoar alguns de seus servos com riquezas?
Em cada caso a resposta é diferente. Jacó obteve bens materiais que serviram de alicerce para se construir uma nação, um preparativo para a chegada do Descendente prometido. (Gênesis 22:17, 18) A prosperidade de Jó não deixou nenhuma dúvida a respeito de quem lhe havia causado calamidade, santificando assim o nome de Jeová. (Tiago 5:11) E Salomão usou boa parte da riqueza que Deus lhe deu para construir um templo grandioso. (1 Reis 7:47-51) Jeová também usou Salomão de outro modo muito interessante: para escrever de experiência própria sobre o valor limitado das riquezas. — Eclesiastes 2:3-11; 5:10; 7:12.
Como Deus nos abençoa hoje
Jesus ensinou seus seguidores a ter uma atitude equilibrada com relação ao dinheiro quando lhes disse que deviam ‘parar de estar ansiosos’ pelas coisas materiais. Explicou-lhes que nem Salomão, em toda a sua glória, se vestia tão bem quanto os lírios do campo. Mas disse então: “Se Deus, pois, veste assim a vegetação do campo,  . . . não vestirá ele tanto mais a vós, ó vós os de pouca fé?” Jesus garantiu aos seus seguidores que, se buscassem primeiro o Reino e a justiça de Deus, teriam comida, roupa e abrigo. (Mateus 6:25, 28-33) Como essa promessa se cumpre?
Quando colocada em prática, a orientação da Bíblia resulta em bênçãos, especialmente em sentido espiritual. (Provérbios 10:22) Mas também proporciona outros benefícios. Por exemplo, a Palavra de Deus instrui os cristãos: “O gatuno não furte mais, antes, porém, trabalhe arduamente.” (Efésios 4:28) Ela também declara que “quem trabalha com mão indolente será de poucos meios, mas a mão do diligente é a que enriquecerá a pessoa”. (Provérbios 10:4) Cristãos honestos e esforçados que seguem esses conselhos muitas vezes são empregados que os patrões valorizam. Isso pode ser uma bênção.
A Bíblia também ensina os cristãos a evitar o passatempo ganancioso da jogatina, a prática corrompedora do fumo e o hábito debilitante da bebedice. (1 Coríntios 6:9, 10; 2 Coríntios 7:1; Efésios 5:5) Os que acatam essas advertências notam que gastam menos dinheiro e que sua saúde melhora.
Riquezas mais valiosas do que prata ou ouro
Entretanto, não devemos nos basear nos benefícios materiais como a única evidência de que alguém tem a aprovação e a bênção de Deus. Por exemplo, Jesus expôs a pobreza espiritual de alguns cristãos em Laodicéia quando lhes disse: “[Tu] dizes: ‘Sou rico e adquiri riquezas, e não preciso de coisa alguma’, mas não sabes que és miserável, e coitado, e pobre, e cego, e nu.” (Apocalipse 3:17) Em contraste, aos cristãos de Esmirna, que eram pobres em sentido material, mas ricos espiritualmente, Jesus disse: “Conheço a tua tribulação e pobreza — mas tu és rico.” (Revelação 2:9) É provável que esses cristãos tenham passado necessidade às mãos de perseguidores por causa da sua fidelidade, contudo possuíam riquezas muito mais valiosas do que prata ou ouro. — Provérbios 22:1; Hebreus 10:34.
Jeová Deus abençoa os esforços dos que se empenham em fazer a Sua vontade. (Salmo 1:2, 3) Dá-lhes a força e os meios para enfrentar provações, sustentar a família e buscar primeiro o Reino. (Salmo 37:25; Mateus 6:31-33; Filipenses 4:12, 13) Portanto, em vez de encararem os bens materiais como a bênção principal que podem receber de Deus, os verdadeiros cristãos se esforçam para ser “ricos em obras excelentes”. Desenvolvendo um relacionamento achegado com o Criador, os cristãos ‘entesouram para si seguramente um alicerce excelente para o futuro’. — 1 Timóteo 6:17-19; Marcos 12:42-44.
Obs.: Não ignoro o nome de Deus, veja o nome de Deus Clicando em (Deus)
Jhero 
Compartilhe este artigo

PODERÁ TAMBÉM GOSTAR

Mais Populares

 
Copyright © 2016 REVELANDO VERDADES OCULTAS • All Rights Reserved.
Template Design by ORIGINAIS OADM • Powered by Blogger
back to top